Archive for Março, 2010

31/03/2010

não tem como me acalmar, eu sei que é puro egoísmo te querer comigo, quando tudo o que você sempre quis está lá, teus amigos mais confiáveis, os teus sonhos e o amor da tua vida, eu não sei se posso competir com isso, e nem quero. a única coisa que queria era você aqui comigo, como eu te tenho, mas pensar e não ter mais me causa a pior dor. eu te quero feliz, onde quer que essa felicidade esteje.

eu sempre vou estar aqui pra você, esperando teu abraço, teu sorriso e teu carinho, mesmo que demore, mesmo que a ‘possibilidade’ chegue. pensar nela me faz digitar esse texto com lágrimas caindo, na verdade nem sei como consigo enxergar com os olhos embaçados, você faz parte de mim. e se você for ? nenhum telefonema, nem um scrap vai ser o mesmo que um abraço seu e um te amo dito.

eu sei que se você for, uma parte do meu coração vai com você, porque você é vida, minha felicidade. eu só queria que soubesse que estar com você, é sentir a felicidade comigo denovo, e eu te amo muito, melhor amiga

Anúncios

perdendo e não encontrando ;

29/03/2010

Eu sinto que eu ando perdendo muita coisa, e essas coisas não são como objetos que você perde pela casa, ou na rua e deixa pra lá porque logo você pode substituir por outro, ou vai procurar, fazer promessas para São Longuinho, para poder achar o objeto perdido.

Não, o que eu estou perdendo ou penso que estou, são coisas insubstituíveis e que talvez nem São Longuinho me ajude a ter de volta, eu posso me conformar, ou não, posso implorar para ter de volta, mas eu sei que isso não vai trazer o que eu quero intacto de volta, sempre vai ter uma dúvida, sempre vai faltar um pedaço. Então antes eu prefiria deixar se perder, porque se isso pertencesse a mim, me encontraria e voltaria para mim, caso contrário outra pessoa acharia e talvez tomasse mais cuidado do que eu, poderá ter mais proveito do que eu. Eu vou estar aqui, ou nem ligando para o que perdi, para a pessoa que perdi, ou esperando que ela se lembre de mim, e venha me visitar, claro que vou esperar que traga a nova pessoa que a encontrou.

Mas estou tomando mais cuidado por onde eu ando, para não poder perder mais nada, nem as minhas pessoas.

28/03/2010
És presença.
E, mesmo quando és ausência, és muito mais do que saudade. És vontade de ver de novo, de ver mais, de ver mais de perto, ver melhor. E tocar, de modo que, cada toque, eu tenha um pouco mais de ti em mim, para que não haja mais ausência. Te encontrar virou apenas uma questão de fechar os olhos.
Tenho confundido ‘eu’ com ‘nós’. Mas essa confusão só me acontece porque eu tenho certeza de tudo que eu sinto. E o que eu sinto é o tal do amor. Aquele surrado, mal-falado, desacreditado e raro amor, que eu achava que não existia mais. Pois existe. E arrebata, atropela, derruba, o violento surto de felicidade causado pelo simples vislumbre do teu rosto.
 
Lucas Silveira ♥

%d bloggers like this: